terça-feira, 31 de agosto de 2010

O LADO DO SOCIAL

“Nosso projeto é o de promover em Minas as mudanças que Lula está fazendo no país e, esperamos e trabalhamos por isso, Dilma continuará fazendo. É muito importante, para o projeto nacional, que os estados trabalhem em sintonia com seus propósitos. E a candidatura do Hélio Costa está rigorosamente alinhada e comprometida com a continuidade das conquistas e avanços alcançados no governo do presidente Lula”. Patrus Ananias no Blog ontem, 30 de agosto.
Tenho muito orgulho de conhecer o Patrus e participar de um projeto de governo que o tem na composição. Quem conhece este homem, e lembra-se da sua trajetória frente à prefeitura de Belo Horizonte, sem falar do grandioso trabalho frente à Secretaria de Desenvolvimento Social do Governo Lula, sabe do que estou falando.

Em suas andanças por Minas, Patrus sempre lembra quais são as diferenças políticas da unidade que representa e da política do PSDB e Cia em Minas: O Social X As Privatizações. A questão social pouco importa para os governos de direita. Tanto que as perspectivas de desenvolvimento humano para a região mais pobre do estado, norte e Jequitinhonha são pífios para os próximos anos. Amargamos em nossas histórias grandes empresas privatizadas como a Vale do Rio Doce, Usiminas, Acesita, Rodovias estaduais e federais, sem citar as empresas ferroviárias que cortaram a ligação do nosso estado. “Nós representamos um programa voltado para promover o desenvolvimento econômico com justiça social e sustentabilidade, de construir um estado que assuma suas responsabilidades na promoção do desenvolvimento pleno de seu povo. É um projeto pautado pela liberdade, pela igualdade, pela justiça, pela participação e democracia. Sabemos de que lado estamos” escreveu Patrus. E você? De que lado está?

Gilson Reis

segunda-feira, 30 de agosto de 2010

PADRE EUSTÁQUIO

A comunidade católica de Belo Horizonte, homenageou o Beato Padre Eustáquio (1890-1943), um holandês que andou pelo Brasil por 20 anos e deixou um legado espiritual em Belo Horizonte. No bairro Padre Eustáquio, comunidade que leva o nome do religioso, os festejos começaram cedo ontem, segunda, 30 de agosto. Gilson Reis cumpriu o ritual de participar da comemoração da morte do morador mais querido da região noroeste da capital. “Padre Eustáquio é o padroeiro do bairro a ele é creditado muitas graças alcançadas, cresci aqui ouvindo histórias sobre seu caráter, milagres e bondade”, declarou Gilson Reis que estudou na Escola Padre Eustáquio e mantém amigos de infância na região até hoje. No local ele reencontrou amigos como o Milton Souza que participa ha 30 anos da comemoração em lembrança da morte do pároco e falou sobre a juventude do nosso candidato – “Gilson sempre foi muito politizado e sempre disposto a ajudar, lembro quando éramos adolescentes e socorremos um acidentado aqui próximo. Ele é filho do bairro e a gente pode contar com ele em todos os momentos” declarou Milton.


A militância que apoia a candidatura de Gilson para Assembléia e Hélio e Patrus para o Governo do Estado também marcaram presença. A região recebeu cerca de 30 mil pessoas, pois a igreja, que leva o nome do padre também guarda seus restos mortais e atrai gente de toda cidade. Há atualmente um processo aberto no vaticano para canonizar o Padre Eustáquio por milagres como à cura de um câncer de garganta do padre Gonçalo Belém Rocha, em 1962. “Os milagres surgiram após o descanso do Padre, ele sempre foi reconhecido aqui na região pela ajuda que dava aos necessitados, os pobres e excluídos. É um exemplo para muitas gerações” finalizou Gilson.

Agência Movimento

LIBERDADE

Respostas nas Urnas. É isso que precisamos dar à coligação "Somos Minas Gerais". Semana passada em Ponte Novas, vários colegas, professores, foram impedidos, de forma truculenta, de se manifestar contra a política Anastásia-Aécio realizada nos últimos anos contras a categoria em Minas. Militantes da coligação ameaçaram o Sind-Ute e até queriam apagar as fotos tiradas pelo repórter do Jornal Folha de Ponte Nova. Estamos com um déficit de comunicação, de debate e de verdades neste estado. Temos que reagir. No dia 3 de outubro vamos dizer “NÃO” à política que exclui a participação popular. Vejam matéria do jornal do dia 27 de Agosto:





Gilson

domingo, 29 de agosto de 2010

TRADICIONAI$

Estamos entrando na reta final da campanha. Os próximos 30 dias serão decisivos e infelizmente precisamos nos preparar para as mentiras e golpismos da direita que governa nossa Minas Gerais há tantos anos. Não é hora de esmorecer! Não caiam na conversa fiada de ventríloquos que usam “bonecos” sem experiência política para manter a mesma política de sempre. No cenário nacional estamos bem, mas aqui as coisas estão desandando. Muita gente comprada, muita gente vendida, muita gente enganada. Conto muito com o bom senso dos funcionários públicos que estão cansados do autoritarismo de grupos que estão à frente do estado há décadas. Não deixem que chefes e puxa sacos controlem seus votos. Vamos mostrar que mineiro também muda! Foi por aqui há séculos que o grito de liberdade ecoou na garganta dos inconfidentes cansados do alto tributo para manter as regalias da coroa. Vamos reacender a chama dessa liberdade em nossos corações. Mudar é também reviver e renovar as esperanças. Estarei com vocês.


Gilson Reis 65653

sábado, 28 de agosto de 2010

Sonho

Eu ainda sonho com o Brasil onde o voto não seja uma mercadoria. Onde candidatos não possam comprar a consciência, a memória das pessoas, e que estas mesmas pessoas não estejam à venda. Eu ainda sonho com uma eleição justa, onde propostas se enfrentem sem medo. Onde a democracia seja construida pelos povos. Eu ainda sonho com os brasileiros reagindo ocupando praças e avenidas para reivindicar a ética na política e fazendo do nosso país, um lugar melhor para todos e não apenas para uma minoria que vivem como se estivessem na Suíça.

Mas eu não quero ficar apenas sonhando. Preciso fazer algo para que o sonho se torne real. Preciso encontrar aqueles que também sonham com este futuro. Que não querem ficar parados enquanto o desenvolvimento chega à outros. Que não acham que o Brasil seja apenas a zona sul das novelas. Acho que os tenho encontrado pelo caminho nesses últimos meses em minhas andanças pelo estado. Há tantas pessoas, tantos brasileiros, mineiros que doam seu tempo para ajudar os outros com o que sabem fazer. Eu sonho com o Brasil destes trabalhadores, que constroem não só os seus proprios sonhos, mas sim o de todos os outros.



Gilson

sexta-feira, 27 de agosto de 2010

MATERIAL DA CAMPANHA

Companheiros! quem quiser receber o material da campanha é só entrar em contato com o comitê: Rua Passos, nº 70 Carlos Prates - Belo Horizonte
Telefone: 2512-9801.




Gilson

CRACK = MORTE DE JOVENS

Ontem foi apresentado um estudo realizado por pesquisadores da PUC Minas sobre o impacto na saúde pública e na segurança pública do uso do crack na sociedade brasileira. Li o relatório e o dados são impressionantes. Os jovens são as maiores vitimas desde que a droga chegou há mais de 15 anos na capital mineira. De lá para cá a taxa de homicídios entre jovens de 15 a 24 anos é 2,5 vezes maior do que a de adultos acima dos 25. O estudo também identificou que os usuários estão entregues à própria sorte. O preconceito e intolerância do estado, aliada a falta de estrutura pública para lidar com os compulsivos contribuem para a vida precária dos usuários da droga e conseqüentemente o tratamento não é eficaz. A conclusão do estudo é que precisamos urgente de políticas publicas que visem a prevenção e o tratamento para resistir ao crack. Infelizmente não sabemos nem sequer quanto é investido realmente na saúde em Minas, muito menos em setores de tratamento à dependentes químicos. Esse assunto é muito sério e precisa da atenção e vontade política para ajudar as famílias, os jovens e a sociedade em geral pois todos são afetados.
Gilson Reis

quinta-feira, 26 de agosto de 2010

Educação em Pauta

A educação foi o tema do encontro do candidato Gilson Reis com professores da região oeste de Belo Horizonte, nessa quarta, 25. A reunião contou com a presença de professores e diretor de escolas publica da capital. O rumo da educação no estado, os sistemas de avaliações do ensino e o arrocho salarial foram questões mais debatidas no encontro. Gilson declarou aos profissionais que a hora de repensar a educação chegou – “Estamos vivendo um momento único na história do país que promove o rompimento de modelos neoliberais na educação. Basta olhar o número de universidades e escolas técnicas federais criadas durante o Governo Lula e precisamos discutir juntos os planos educacionais estaduais e municipais, algo que nunca foi realizado”, declarou Gilson. O candidato completou a fala lembrada que os professores são excluídos das elaborações de projetos educacionais a nível estadual e municipal e as resoluções são verticais. – “Simplesmente o professor virou um mero executor de programas que visam alcançar metas” disse aos presentes. No encerramento os professores demonstraram que entenderam a proposta do candidato e muitos confirmaram o compromisso de elege-lo como representante na Assembléia Legislativa.


Agência Movimento

Lista de deputados que votaram contra os (as) educadores (as)

01. Alencar da Silveira - PDT
02. Antônio Carlos Arantes - PSC
03. Antônio Genaro - PSC
04. Arlen Santiago - PTB
05. Célio Moreira - PSDB
06. Delvito Alves - PTB
07. Dilzon Melo - PTB
08. Dimas Fabian - PP
09. Dinis Pinheiro - PSDB
10. Djalma Diniz - PPS
11. Domingos Sávio - PSDB
12. Doutor Ronaldo - PDT
13. Doutor Viana - DEM
14. Dr.Rinaldo Valério - PSL
15. Duarte Bechi - PMN
16. Elmiro Nascimento - DEM
17. Eros Biondini - PTB
18. Fábio Avelar - PSC
19. Gil Pereira - PP
20. Gustavo Corrêa - DEM
21. Inácio Franco - PV
22. Jayro Lessa - DEM
23. João Leite - PSDB
24. José Henrique - PMDB
25. Lafayette de Andrada - PSDB
26. Leonardo Moreira - PSDB
27. Luiz Humberto Carneiro - PSDB
28. Marcus Pestana - PSDB
29. Mauri Torres - PSDB
30. Pinduca Ferreira - PP
31. Rômulo Veneroso - PV
32. Ruy Muniz - DEM
33. Sebastião Costa - PPS
34. Tenente Lúcio - PDT
35. Tiago Ulisses - PV
36. Walter Costa - PMN
37. Zé Maia - PSDB

quarta-feira, 25 de agosto de 2010

GILSON E JÔ EM LAGOA SANTA

A noite de ontem, 24, terminou com o lançamento da candidatura de Gilson Reis e Jô Moraes em Lagoa Santa. Os candidatos compareceram a um encontro na cidade com a presença de cerca de 100 pessoas, entre lideranças do PCdoB, professores e populares que desejavam conhecer as proposta de governo dos candidatos. Jô Moraes ressaltou sua trajetória como deputada federal e da importância de ajudar a Dilma na presidência. “Dilma não governará sozinha e precisará de todo nosso apoio e representatividade para continuar a proposta do Brasil que começou o governo Lula. Portanto eleger uma base aliada no congresso federal é garantir a sustentabilidade desse projeto”. O candidato Gilson Reis que foi apresentado ao publico por Jô morais discursou para os presente e lembrou também sua história política. “Luto em movimento sociais há 28 anos mas é a primeira vez que sou candidato e tenho a perspectiva de aproximar Minas ao governo federal, ao governo Dilma”. Gilson destacou que muitos candidatos atuais estão usando a influencia econômica para angariar voto. “Sobra dinheiro e falta debate nessa campanha. Não podemos deixar que mais uma vez a câmara federal continue a governar para 10% da população brasileira” completou. Os presentes aplaudiram a postura dos candidatos e ao final Jô Moraes leu um poema. A reunião continuou com descontração e caldos típicos da culinária mineira.
Agência Movimento

APOIO A SAÚDE E AO AVANÇO EM MINAS

Depois de cumprir uma extensa agenda durante o dia, nessa terça, 24, o candidato Gilson Reis marcou presença também na primeira plenária, da coligação “Todos Juntos por Minas” (PMDB-PT-PCdoB-PRB), para debater o programa de saúde para Minas Gerais. A candidatura ao governo de Minas de Hélio Costa-Patrus Ananias reuniu médicos, enfermeiros e populares para discutir propostas para a saúde em Minas. O evento aconteceu na Associação Médica de Minas Gerais em Belo Horizonte. Logo na chegada Gilson cumprimentou Patrus Ananias, que retribuiu com abraço e incentivos ao candidato.

Ainda durante o evento Gilson destacou a importância da discussão política proposta pelos candidatos. ”E a primeira vez em toda nossa história democrática em Minas Gerais, que vejo um programa de governo sendo construído durante a campanha, com a participação popular e setores engajados”, declarou Gilson. Em seguida o candidato encontrou com advogados e integrantes da OAB MG e enfatizou a importância de eleger um governo alinhado ao governo federal e lembrou sobre as condições que se criou no Brasil nos últimos oito anos. “O Brasil criou as condições para mudar desigualdades históricas dando uma nova dimensão ao estado democrático e iniciando um processo de desenvolvimento econômico. É preciso fazer o mesmo por Minas, criar condições históricas para crescer, distribuir renda e valorizar o trabalho”, declarou à platéia de advogados e representantes sindicais.


Gilson recebeu o apoio de representantes da OAB MG, como Antônio Fabrício de Matos Gonçalves, tesoureiro da Ordem e finalizou reiterando seu compromisso em lutar por uma perspectiva de avanço para Minas Gerais – “Temos que ajudar na construção de um futuro e elegendo Hélio Costa e Patrus para o governo do estado e uma base que represente os anseios de um povo, e não de um grupo, na Assembléia Legislativa de Minas Gerais. Por isso conto com apoio, com o voto de todos que desejam o avanço de nosso estado”, finalizou sob aplausos.
Agência Movimento

terça-feira, 24 de agosto de 2010

Jogo Sujo

A baixaria já começou, pelo menos na internet, para manchar a imagem da Dilma. A quantidade de e-mail e propaganda que ando recebendo é incrível. É lastimável que os neoliberais da política brasileira, os que julgam-se da "direita" usem essa estratégia para conseguir votos. É claro que ainda há quem decida o voto com base em escândalos e "fatos" novelescos, mas isso é uma afronta à capacidade de percepção do povo brasileiro. Lembro que a baixaria era a estratégia de um poderoso político baiano, ele providenciava "dossiês" de todos que ousassem questionar o seu governo. Quando era interpelado por qualquer pessoa, usava a agressão verbal, mesmo diante das câmeras, para desestabilizar a credibilidade do desafeto. Entretanto uma coisa é certa: com base nesta estratégia, a da baixaria, já podemos ter uma idéia de como estes políticos se comportarão no governo se ganharem a eleição: jogando sujo.




Gilson

Violência X Educação

Todos os dias ouvimos noticias sobre casos de violência em escolas. As escolas agora parecem um ambiente de constrangimento constante para alunos e professores. Ontem vi uma reportagem em que uma aluna, de uma escola em Belo Horizonte, foi agredida por ser "bonita" e outro dia escutei um estudante dizer que tem medo de ir a escola. A que ponto chegamos?A instituição onde o conhecimento e a humanidade deveriam ser aprimorados virou refém do medo e da intolerância. Todos os problemas convergem para a escola e os professores precisam lidar com isso além da baixa remuneração e a longa jornada de trabalho. É preciso criar mecanismos que protejam os professores e alunos dessa guerra que chegou às escolas. Só assim poderemos garantir um futuro de desenvolvimento pleno para nossa juventude, nosso estado, nosso país.

Gilson Reis.

segunda-feira, 23 de agosto de 2010

A EDUCAÇÃO NÃO PODE ESPERAR

A educação e melhores condições para professores trabalharem são as minhas lutas há décadas. Com a chegada de Hélio Costa ao Governo do Estado teremos um importante canal para conquistar melhorias para a educação mineira. O candidato reafirmou esse final de semana o compromisso já feito com a categoria. A prioridade é a revisão do plano de educação estadual. "A revisão tem que ser feita pela Assembleia (ALMG), mas na primeira semana vou discutir a questão porque o acordo não contempla as expectativas do professor", declarou Hélio em entrevista ao Estado de Minas sobre o acordo de reajuste salarial realizado recentemente com o governo Anastasia.

Hélio Costa criticou também a postura do atual governo estadual que pressiona os professores e funcionários públicos. “A proposta ilude profissional da educação, principalmente o que está em início de carreira. Até então ele recebe R$980,00, mas a partir de 2011 passa a receber R$1300,00, o que parece um bom salário, mas o que ele não sabe é que nessa quantia já estão incluídos seus benefícios. Os que estão no meio ou em final de carreira perdem seus qüinqüênios, biênio, bônus, pois tudo isso está anexado ao salário para que o valor chegue ao piso nacional” finalizou nosso candidato. Portanto digo o seguinte companheiros: Não podemos esperar mais 4 anos para ver a realidade do crescimento econômico brasileiro chegar à nossas casas em Minas Gerais. Precisamos Avançar! para deputado estadual Gilson Reis 65653, e Helio Costa e Patrus 15 para o governo de Minas.

Gilson

DEPENDE DE NÓS


Se a eleição tivesse acontecido nesse final de semana, Dilma venceria a eleição presidencial em primeiro turno. A mais recente pesquisa divulgada no sábado, 21, mostrou a candidata com 20 pontos percentuais à frente de Serra. Essa foi a primeira pesquisa após o início do horário eleitoral na TV e segundo o Datafolha, que realizou o levantamento entre os dias 09 e 12 de agosto, o crescimento de Dilma se deu pela influência da TV, votos das mulheres e desempenho melhor na região Sul. "Os que viram o horário eleitoral alguma vez desde que começou, na terça-feira [dia 17 de agosto], são 34%. Entre os que assistiram a propaganda, Dilma tem 53% e Serra, 29%", afirma a reportagem do jornal Folha de S. Paulo. Em Minas, segundo pesquisa do Ibope, a disputa segue com a liderança de Hélio Costa e Patrus para o Governo do Estado. A coligação "Todos Juntos por Minas" conta com 38% das intenções de voto contra os 27% de Anastasia. A campanha começa esquentar agora em setembro é preciso a participação de todos os companheiros para vencer a política neoliberal cujo interesse é governar para grandes grupos que dominam Minas Gerais. Vamos às ruas!

Gilson

domingo, 22 de agosto de 2010

NOITE DO SAMBA

A animação contagiou quem compareceu ao 1° Samba Solidário na quadra do G.R.E.S Cidade Jardim, na noite de ontem, sábado (21), as apresentações começaram a partir das 21hs, com os sambista do Grêmio Recreativo e Escola de Samba Cidade Jardim, aquecendo o ambiente para os amantes do samba que iam chegando ao local. A escola que possui 49 anos de história, é um patrimônio de nossa cidade e mostrou o samba tradicional com um repertório formado por clássicos do samba de raiz. Gilson Reis compareceu ao evento e festejou com amigos o reencontro, reafirmando laços de apoio a cultura do Samba no Morro de Santa Maria com musicos, sambistas e a populares. "Belo Horizonte precisa voltar a apoiar as escolas de sambas mineiras. Elas são a manifestação da cultura de um povo, uma festa essencialmente popular" declarou Gilson em conversa com o presidente do G.R.E.S, Alexandre Silva. A noite prosseguiu com atrações que conquistaram o público.
Agência Movimento

sábado, 21 de agosto de 2010

SANEAMENTO

O saneamento básico está na história da humanidade e muitas vezes é decisivo para sua sobrevivência. Até na bíblia há dicas sobre saneamento, quando Moisés perambulou pelo deserto por mais de 40 anos, os hebreus tiveram que adotar medidas sanitárias para prevenir doenças em acampamentos. Enquanto Londres era um esgoto a céu aberto no século XV, na mesma época cidades Incas já possuíam canais que transportavam água a poderosas cisternas, para que fosse enfim armazenada sem desperdícios.

Uma pesquisa divulgada ontem pelo IBGE mostrou que ainda precisamos avançar muito na questão do saneamento básico. Mas antes é preciso explicar o seguinte. O que é saneamento básico? Vamos recapitular com o exemplo de uma rotina diária básica do brasileiro: Nos acordamos, fazemos nossas necessidades fisiológicas, tomamos banho, realizamos nossa primeira refeição do dia, jogamos o que sobrou no lixo, e vamos trabalhar. Em menos de 2 horas precisamos ter acesso a água encanada, tratamento de esgoto e coleta de lixo.

Então quando se fala em saneamento é preciso explicar que envolve, abastecimento de água potavel, o manejo de água pluvial, coleta e tratamento de esgoto, coleta de lixo, manejo do lixo e resíduos sólidos e controle de pragas ou agentes patogênicos. Então são várias ações que formam um conjunto de medidas sanitárias cujo o objetivo é cuidar da saúde da população. O que o IBGE através da PNSB (Pesquisa Nacional de Saneamento Básico) divulgou ontem, 20, foi o retrato do saneamento no Brasil. Os dados são preocupantes:

- 50,8% dos municípios brasileiros despejam resíduos em lixões a céu aberto. (Quando o correto seria utilizar aterros sanitários já que nos lixões os resíduos geram elementos químicos altamente tóxicos).
- 18% da população, vive em cidades sem nenhum tipo de rede coletora de esgoto.
- Apenas 44% dos domicílios têm acesso à rede geral.
- O País tem hoje 32,2 milhões de casas sem acesso à geral de esgoto.
- Uma pesquisa divulgada em julho pelo Instituto Trata Brasil, em parceria com a Fundação Getúlio Vargas (FGV), revelou que apenas 50,6% da população que vive em áreas urbanas no país têm acesso a redes de esgoto, e somente 34,6% do volume de esgoto coletado no Brasil recebem tratamento.
- Já para o IBGE apenas 28,5% da cidades brasileiras tratam o esgoto coletado.

E como estamos, nós mineiros, nessa situação? Um levantamento feito pela Fundação João Pinheiro, em parceria com o Banco Mundial, entre junho e novembro de 2009 revelou que 45% da população do Norte de Minas e do Vale do Jequitinhonha não têm acesso à rede coletora de esgoto ou pluvial. No Mucuri e Jequitinhonha 92% da população não tem sequer água canalizada. A pesquisa do IBGE mostrou que em Minas Gerais mais de 30% dos domicílios não são atendidos por rede geral de esgoto, ou seja, estamos na mesma que o restante do Brasil: precisando avançar e resolver de vez a distribuição dos recursos naturais e medidas sanitárias para preservar a vida das pessoas. Essa também é minha luta.




Gilson

sexta-feira, 20 de agosto de 2010

BLOGOSFERA vs CANALHAS


Se me perguntassem hoje em qual espaço repousa a democracia, diria sem sombra de dúvida: na internet. Há no mundo uma campanha para premiar a internet com o Nobel da Paz. A rede mundial de computadores é um espaço que promove o debate, a mobilização, a informação e a reflexão fora do controle de grandes grupos da mídia. Nela é possível expressar a opinião sem mediadores, sem a censura de um editorial. Nesta sexta, (20/08) acontece um evento bacana em São Paulo: o 1º Encontro Nacional de Blogueiros Progressistas, evento que reforça a luta pela democratização da mídia no país.

Segundo Paulo Henrique Amorim, blogueiro do “Conversa Afiada” e também membro da comissão organizadora do evento, a blogosfera veio para abalar o poder de aglomerados da comunicação que controlavam o destino do país. “Antigamente, os tucanos de São Paulo davam três telefonemas e controlavam o Brasil. Eles ligavam para o Doutor Roberto (Globo), o Ruy Mesquita (O Estado de S. Paulo) e o Seu Frias (Folha de S.Paulo) e governavam a opinião pública brasileira. O que desmontou essa estratégia concentrada em três telefonemas foi a blogosfera.”

Dados de empresa do setor apontam que o Brasil é o 2° país com maior número de blogs, perdendo apenas para os EUA. Sim, a blogosfera brasileira ganha força e espaço fazendo frente às manipulações políticas, como disse Luis Nassif “....montamos uma rede de grande impacto para impedir as maluquices da direita”. Hoje a liberdade está em sites e blogs independentes que lutam contra o denuncismo de jornais apelativos. Recentemente um grande jornal mineiro foi multado pelo Tribunal Superior Eleitoral (TSE) por propaganda eleitoral antecipada para José Serra. Uma “matéria” publicada em abril expressou forte apoio ao Zé. Uma verdadeira afronta à democracia em favor da campanha demotucana.


Gilson

Dia de Samba

Só para lembrar que amanhã é um dia muito importante para mim e gostaria da presença de todos. Anotem em sua Agenda! Espero o abraço de todos.



Gilson


quinta-feira, 19 de agosto de 2010

LIBERDADE

“Será que estamos tendo condições de realmente fazer uma imprensa aberta, livre, republicana”? perguntou o candidato ao governo do estado Helio Costa, ontem, 18 de agosto, em conversa com jornalistas no sindicato dos jornalista em Belo Horizonte sobre a relação imprensa x Palácio da Liberdade.
Helio Costa, que também foi jornalista, lembrou sua trajetória durante a ditadura na capital mineira e como participou da fundação da Casa do Jornalista em BH, na década de 60, com o então presidente do sindicato Virgílio de Castro. “Ele começou a procurar os caminhos para viabilizar o grande sonho de criar essa casa, que hoje serve de abrigo para a consolidação de importantes reivindicações da categoria”, recordou o candidato.

Durante debate citou o Plano Nacional de Banda Larga, plano de sua gestão como ministro do Governo Lula e cujo objetivo é reduzir o custo da Banda Larga para que a população tenha acesso internet de banda larga. E ressaltou o acesso a internet gratuito em vários pontos de Minas.“A população ainda não sabe que o serviço público de banda larga implantado por mim, no Ministério das Comunicações....se você chegar neste lugares estratégicos da cidade [Rodoviária, a Praça da Liberdade e a Praça da Estação], poderá usar internet com banda larga gratuita. Esta ação beneficia milhares de pessoas”, ressaltou. Hoje, Helio Costa segue em campanha pelo noroeste de Minas.
Agência Movimento

A JUVENTUDE PEDE SOCORRO

Uma adolescente de 14 anos foi presa essa semana em Belo Horizonte ao tentar esconder drogas e armas no carrinho do filho de 1 mês de idade. As drogas chegaram para valer e estão ceifando a vida de muitos jovens brasileiros. E não é um problema percebido apenas em grandes cidades. No interior mineiro o crack já preocupa pais e autoridades. A policia civil mineira identificou cerca de 70 pontos de venda e consumo da droga em Ouro Preto.
Em uma clinica de tratamento de Belo Horizonte um tratamento de 4 meses custa cerca de R$ 14 mil e 99% dos pacientes são usuários da droga que vicia em pouco tempo e cujo efeito não dura mais que 1 minuto: o crack. Jovens e crianças estão sendo cooptados para o crime através do crack. Uma pesquisa em SP revelou que 40% dos jovens atendidos em centros de tratamento iniciaram o consumo do crack com idade entre 7 e 11 anos. A droga está relacionada a 80% de crimes como furtos, roubos, tentativas de homicídios e homicídios, segundo dados apresentados em audiência pública na Assembléia Legislativa de Minas Gerais. Os dados são alarmantes e exigem políticas públicas sérias e urgentes.

O mandato assume desde já o compromisso de dedicar um olhar especifico para questões referentes à juventude nas definições de políticas públicas. Entendemos ser necessário constituir em nosso estado um conjunto de programas articulados, que garantam aos jovens, alimentação, educação, cultura, esporte e lazer, além de programas de geração de emprego e renda como cooperativas e outros.

Gilson

quarta-feira, 18 de agosto de 2010

OLÉ


Estou gostando demais de Dilma. Hoje no primeiro debate dos candidatos ao Palácio do Planalto na Internet, organizado pelo portal UOL e o jornal Folha de S. Paulo, mais uma vez ela mostrou serenidade e preparação diante de perguntas de jornalistas e internautas. Aliás, diga-se de passagem, os internautas realizaram perguntas mais pertinentes do que vários jornalistas de plantão. Já o Zé (como ele deseja ser chamado agora né?) não se saiu bem. Inclusive deixou varias questões sem respostas como a pergunta enviada pelos internautas se pretende manter o modelo de pedágios caros adotados em São Paulo, caso chegue ao comando do país e também não explicou o porquê dos índices baixos na Educação paulista, estado governado pelo PSDB há 16 anos. No encerramento do debate Dilma ressaltou a diferença entre os projetos. “Éramos um país de baixo crescimento, por isso temos que valorizar o alto crescimento. [País] de desigualdade de renda vergonhosa, por isso temos que perseguir a erradicação da pobreza". Dá-lhe Dilma!.



Gilson

Democracia


O que é democracia no Brasil? Ouvi essa pergunta outro dia. O ponto básico da democracia brasileira é o direito ao voto. Mas nossa democracia é limitada, pois uma vez o candidato eleito temos poucas possibilidades de interferir no mandato. Fazer valer a vontade popular é praticar o programa de governo que apresentamos durante a campanha e também lutar por medidas que ampliem a participação popular no mandato.

Nos últimos anos observamos em Minas Gerais um retrocesso da participação popular nas decisões do Executivo, por isso, é preciso que, no legislativo, sejam criados mecanismos para garantir o exercício da democracia direta e participativa, por parte dos cidadãos.

É tarefa permanente do mandato democrático popular trabalhar para a criação e o aperfeiçoamento de mecanismos de participação nas ações e decisões da Assembléia Legislativa.

Há, entretanto, outro aspecto a ser observado, que diz respeito à participação no mandato do deputado por parte de seus apoiadores, do movimento social e da comunidade em geral. Nesse sentido, a proposta é criar mecanismos de participação efetiva, preferencialmente funcionando por região do estado, e uma dinâmica de discussão e deliberação nestes fóruns que oriente toda a política do mandato, respeitados os princípios básicos e compromissos aqui definidos. Essa é minha proposta.


Gilson Reis

terça-feira, 17 de agosto de 2010


Mineira, filha, estudante, mãe, economista, administradora, política e humana. O primeiro programa eleitoral da nossa candidata Dilma mostrou quantas qualidades e características ela reúne para administrar este país. Dilma convenceu o presidente Lula em apenas um encontro que era a pessoa qualificada para o Ministério de Minas e Energia. Competente, logo chegou à Casa Civil. Quantas mulheres como Dilma, criam seus filhos, administram um lar, trabalham e sustentam uma família por esse Brasil? “Demonstramos através de práticas que respeitamos o povo brasileiro” declara Dilma durante o programa. Respeito, dignidade e compromisso com avanços sociais é também o meu lema.



Gilson Reis.
Veja programa abaixo

Dilma Presidente

Assista ao primeiro programa da nossa candidata Dilma:

segunda-feira, 16 de agosto de 2010

Casa cheia


Mais de 200 pessoas, entre amigos, familiares, apoiadores e companheiros de luta compareceram e lotaram o auditório do hotel Bristol, no centro da capital, para o lançamento oficial de campanha do candidato a deputado estadual, Gilson Reis. Entre os presentes, a deputada federal, Jô Moraes, o candidato ao senado, Zito Vieira e as irmãs do ex-prefeito de Belo Horizonte Célio de Castro, Conceição e Maria Edwiges de Castro.

O compromisso de continuidade do projeto iniciado pelo governo Lula e a construção de um mandato de caráter popular deram a tônica ao evento. Gilson falou sobre a importância destas eleições para o futuro do país, diante da disputa de programas tão antagônicos. “Por um lado, temos pela candidata Dilma o desenvolvimento social e o crescimento econômico, pelo outro, com Serra, temos as privatizações e a política neoliberal, que culminou na crise financeira mundial”, afirmou. Gilson ainda ressaltou a necessidade de colocar Minas nos eixos do programa nacional, uma vez que o atual governo do Estado pouco investe em políticas sociais.

Ao final do lançamento, Gilson Reis agradeceu as manifestações de apoio e o comprometimento de todos nessa campanha. “Este mandato é nosso, cada um aqui tem a responsabilidade de tornar este projeto realidade”, concluiu. O evento terminou com a exibição do vídeo de campanha, que será veiculado na internet.

Agência Movimento

Lula conclama os militantes da internet

Estudo da UFMG revela que o Brasil muda, Minas não.

Os dados são claros: aumento da participação do setor de metalurgia e siderurgia no PIB estadual, redução do crescimento em relação a taxas nacionais e aumento da desigualdade intrarregional.


Formado por cerca de 300 mil equações e indicadores macroeconômicos – PIB, consumo das famílias e do governo, investimento e exportações –, o estudo decompôs um cenário macroeconômico para o país nos seus setores e regiões (estados e municípios) no período de 2010 a 2025. Além desses dados, informações sobre impactos de alterações tecnológicas e tendências regionais e setoriais de deslocamento do investimento foram inseridas no modelo.
“Os resultados decorrem do cenário macroeconômico e da atual estrutura produtiva da economia do estado, que tende a se concentrar no setor extrativo e mínero-metalúrgico”, explica Edson Domingues, professor da Faculdade de Ciências Econômicas e um dos autores da pesquisa. As projeções foram produzidas por meio de duas ferramentas econômicas de simulação, a metodologia conhecida como Equilíbrio Geral Computável (EGC) e o modelo de consistência macroeconômica.


O país muda, mostram os indicadores projetados. A partir de 2012 e até o final do período analisado, inicia-se fase de crescimento sustentado do PIB a uma taxa de 4,5%. A grande alteração, no entanto, é expressa pelo consumo interno, que vai impulsionar a economia, representando mais de 60% de toda a renda nacional e com taxas de crescimento bastante expressivas.


O fenômeno poderá propiciar ao país maior independência em relação ao mercado externo, pois seu desenvolvimento estará menos atrelado ao comportamento das exportações – que tendem a crescer menos a partir de 2015, ainda que iniciem a atual década extremamente aquecidas, com aumento de 11,53% em 2010.


As projeções para Minas são outras. “O estado reduz sua participação de 9,1% para 8,5% na economia nacional, recuo de 0,6 ponto percentual no PIB”, projetam os pesquisadores. Além disso, após 2015, com a desaceleração das exportações, o peso da demanda interna torna-se maior, o que produz redução do seu crescimento (3,75% ao ano).


Outra novidade apresentada pela pesquisa advém de mudança na participação das regiões Norte e Centro-Oeste na composição do PIB nacional. “A região Norte apresenta o maior crescimento médio no período (5,05% ao ano) e ganho de participação (0,6 pontos percentuais) no PIB nacional. Também a região Centro-Oeste cresce acima da média nacional e obtém ganho ao final do cenário (1,1 pontos percentuais)”, registram os autores. De acordo com eles, os resultados refletem a expansão de infraestrutura no Norte (hidrelétricas) e da fronteira agrícola no Centro-Oeste.


Em Minas o cenário aponta uma ampliação da desigualdade intrarregional no estado. Para os estudiosos, ela é confirmada com o ganho da microrregião de Belo Horizonte no PIB estadual (55%, em 2007, e 57,4%, em 2025) e a perda de participação de regiões do Vale do Jequitinhonha (0,8% e 0,7%, no mesmo período), Norte e Noroeste de Minas. Devido à queda das exportações, a tendência de maior crescimento é observada na região do Triângulo, cuja economia é mais diversificada e voltada ao mercado interno.


Outras duas regiões, Sul e Nordeste, devem crescer abaixo da média nacional, com perda na participação do PIB (-0,9 e -1,1 pontos percentuais, respectivamente). Quanto ao Sudeste, projeta-se pequeno ganho na composição do PIB (0,3 pontos percentuais). A se confirmarem esses indicadores, o Brasil verá ligeiramente reduzida a desigualdade entre suas macrorregiões.
Segundo Edson Domingues, o fenômeno também decorreria do cenário macroeconômico, com o menor dinamismo das exportações no final do período de projeção. Assim, regiões mais dependentes de saldos de exportações reduziriam sua participação no crescimento do país, abrindo espaço a outras baseadas em dinâmicas diversas.


Dados do Artigo: Cenário macroeconômico para a economia brasileira 2010-2025: repercussões no estado de Minas Gerais e seus municípios - Autores: Edson Domingues, Marco Flavio da Cunha Resende (professores), Aline Souza Magalhães e Admir Antonio Betarelli Junior (doutorandos), do Cedeplar/Face


Fontes: Vermelho.org e UFMG

sábado, 14 de agosto de 2010


Dilma está a 9 pontos de ganhar em primeiro turno é o que indicou pesquisa revelada ontem pelo Datafolha. O levantamento encomendado pela Globo e pelo Jornal Folha de São Paulo ouviu 10.856 entrevistas em 382 municípios. A mesma pesquisa com o foco na disputa estadual mostrou que Hélio Costa (PMDB) lidera com 43% as intenções de voto para o governo de Minas Gerais.

Creio que as pesquisas são o reflexo dos anseios por políticas sociais da população. Recentemente circula pelos meios de comunicação uma infinidade de denúncias contra autoridades que desviam donativos, destinados a vítimas de calamidades, para usufruto próprio ou outras destinações. A mesma coisa ocorre quando é destinado X para um setor, como educação por exemplo, e esse valor é dividido para outras áreas, desvirtuando a destinação e não atendendo bem nenhum setor.

Essas ações só indicam a falta de preocupação com as necessidades de quem precisa. As pessoas querem mudanças reais e políticas que apliquem os recursos para o qual foram destinadas. Precisamos de políticos preocupados com o social, honestos, e com a ficha limpa. Espero ter o voto de confiança de todos que apreciam essas qualidades além da coragem e compromisso com os avanços sociais.


Gilson

sexta-feira, 13 de agosto de 2010

PAPEL DOS DEPUTADOS ESTADUAIS E MUNICIPAIS

FALTOU TUDO

Eu realmente quero descobrir onde estão as melhorias na educação e saúde em Minas, que o candidato tucano pregou ontem no debate da Band. Obviamente ele nunca ouviu queixas de quem precisou de atendimento em qualquer posto médico ou hospital da cidade. Nunca ouviu uma mãe sobre a educação do filho em escolas estaduais. Nunca atendeu o pedido de transferência de um professor ameaçado em sala de aula. Os números parecem importar mais que os fatos qualitativos. Mais crianças estão nas escolas caindo aos pedaços e com computadores desligados. Mais leitos novos e equipamentos em hospitais sem médicos e profissionais pedindo licença por não suportarem o stress do atendimento público de metas. Aliás as metas são mais importante que tudo, que todos.

Ontem durante o debate na Band uma frase do nosso candidato Helio Costa foi a síntese da política para o povo do governo tucano; faltou o social. “O Brasil foi muito bem nos últimos anos e por isso que Minas pode crescer. O Brasil ofereceu pela primeira vez um projeto social. E o que faltou ao governo (de Minas) foi o social. Nada se fez pelo social. Principalmente na saúde e educação”, declarou Helio Costa. E eu completo. Se faltou o social faltou tudo, as políticas públicas são para o povo.

Comprometemo-nos com o projeto político iniciado em 2002 consagrado com a vitória do presidente Lula. Com seus princípios e trajetória histórica. Com a pluralidade e a democracia internas. Com a construção de um partido acima de interesses, de pessoas e de grupos. Com a candidatura de Dilma e toda a garantia de avanços que ela representa para os trabalhadores deste país. Entendemos que em Minas Gerais é preciso ter CORAGEM e, principalmente, ATITUDE para enfrentar todas as dificuldades e AVANÇAR nas políticas sociais e de amparo a população mais carente e desmascarar o movimento das elites, interessadas apenas em manter seus privilégios históricos.


Gilson Reis

quinta-feira, 12 de agosto de 2010

A PARCERIA DE SEMPRE


É uma perda de tempo falar sobre o Serra e a Globo, mas a entrevista ontem no Jornal Nacional merece algumas linhas minhas. Primeiro foi visível a mudança de tom na entrevista ao candidato. Ao invés de falarem sobre Eduardo Azeredo (PSDB/MG), o cabeça do mensalão tucano e do mensalão do DEM, o JN perguntou apenas sobre o Roberto Jefferson (PTB/RJ). As perguntas e respostas foram combinadas, mas não é novidade, pois Rodrigo Viana, jornalista que trabalhou na Globo, relatou que já viu perguntas combinadas entre o Serra e a emissora em eleições passadas. Alias, Viana postou em seu blog que esse ano, a Globo tirou a campanha dos “45 anos” do ar porque foi denunciada como propaganda pró-Serra. Então o que esperar mais dessa parceria Globo & Serra?. O resultado é que os comentários ontem no twitter sobre a dita entrevista, ou novela já que teve script etc, ficaram abaixo dos cometários sobre as entrevistas da Dilma e da Marina. Creio que muitos brasileiros mudaram de canal ao ver a cara do tucano paulista. Para terminar Serra usou a expressão "Tocar o Brasil", deve achar que os povo brasileiros seja gado né?. Serra e Globo, leiam o seguinte: Dilma presidente!


Gilson

quarta-feira, 11 de agosto de 2010

Dilma e Lula em BH

Belo Horizonte - Quem passou pela Praça da Estação ontem às 19h e viu uma multidão, mais de 15 mil pessoas, parou para assistir o que estava acontecendo e testemunhou a arrancada da campanha de Dilma Rousseff à Presidência e Hélio Costa ao governo mineiro. O mega comício teve a presença do presidente Lula. O presidente presenteou a canditada com uma rosa, um gesto em reconhecimento a postura de Dilma que foi entrevistada rudemente pelos âncoras da TV Globo na noite anterior. - "Gostaria que você recebesse esta rosa simbolizando a calma e a tranquilidade que você teve quando foi entrevistada pelo Jornal Nacional e que a verdade nua e crua é que tem muita gente que tem muito medo de uma mulher. Basta provar que tem mais capacidade da fazer muita coisa do que muitos homens já fizeram neste país", declarou Lula sob aplausos. Lula enfatizou a importância de eleger os candidatos da base aliada em Minas e pediu empenho da militância para Hélio Costa (PMDB), candidato ao Governo de Minas, Patrus Ananias (PT, vice na chapa) e os candidatos ao Senado, Zito Vieira (PCdoB) e Fernando Pimentel (PT).

Em seu discurso Dilma relembrou a sua infância em Belo Horizonte, cidade onde nasceu. "Tive que sair de Minas, mas Minas não saiu de mim, da minha forma de fazer política e do meu coração. Carreguei o espírito do mineiro e da mineira", disse emocionada. A candidata destacou os políticos mineiros que tem como referência como Juscelino Kubistchek e Tancredo Neves. Zito Vieira candidato do PCdoB ao Senado, e primeiro a falar no ato, disse que Lula seguiu o caminho desenvolvimentista e que o país caminha para se consolidar cada vez mais no cenário internacional com uma grande potência.
O candidato ao governo, Hélio Costa, lembrou do tempo que era jornalista e como o Brasil mudou para melhor. "Quando eu viajava o mundo, ficava triste quando dizia que era brasileiro e as referencias que ouvia era que vinha do país do carnaval e do futebol. Hoje, quando viajo para outros países, ouço com alegria que sou do país do presidente Lula". Helio Costa afirmou que vai implementar no estado o que o presidente Lula fez nestes anos no país.


Fonte: Site Vermelho


Agência Movimento

LANÇAMENTO EM MACHADO


Casa cheia no sul mineiro - Diversas lideranças e populares participaram do lançamento do comitê de campanha do candidato Gilson Reis na cidade de Machado, Sul de Minas. A apresentação do candidato foi realizada pelo vereador Paulo Sérgio Siqueira, do PCdoB, que destacou a trajetória do professor Gilson Reis no cenário político mineiro.

Em seu discurso Gilson fez uma análise de conjuntura geral e lembrou a importância do voto na coligação para eleger Dilma para presidência, Helio Costa para o governo estadual e os candidatos do PCdoB para a Assembléia Legislativa, com o intuito de estabelecer um governo solido em todas instâncias federativas preocupado com questões sociais regionalizadas. Entre as lideranças, nomes como Jose Roberto Presidente da Associação de Moradores do Bairro Serra Negra e Ednaldo Rodrigues, Secretário de Obras Municipal que falou sobre a recente conquista do PCdoB para os machadenses: a construção da Praça da Juventude, obra pleiteada por lideranças como o vereador Paulo Sergio Siqueira. A Praça que está sendo construída na cidade entre outros atrativos terá teatro de arena e pista de skate e vai beneficiar cerca de 39 mil pessoas, moradores de Machado.

O município de Machado se destaca na produção de café, a cidade detém o título de capital mundial do café orgânico e atualmente exporta para países da Europa, Estados Unidos e Japão. A inauguração do comitê terminou com confraternização e declarações de apoio ao candidato Gilson Reis.
Agência Movimento

terça-feira, 10 de agosto de 2010

Dilma em Belo Horizonte


O dia também foi movimentado em Belo Horizonte para os aliados. Hoje Dilma Rousseff caminhou pela Praça Sete, recebeu o carinho dos eleitores, tomou um cafezinho no Café Nice e seguiu para a Praça da Estação onde visitou o Museu de Artes e Ofícios.
A candidata ressaltou a importancia em atender a população que ganha de 0 a 5 salários mínimos à conquistar a casa própria e criticou a oposição que torce pelo fracasso do país. "Quando colocamos a meta de 1 milhão de casas no programa Minha Casa Minha Vida, o pessoal do pessimismo disse que não iríamos conseguir. O pessoal do pessimismo, que é a nossa oposição, sempre acha que o Brasil pode menos”, completou.
Agora, às 19h, ocorre na Praça da Estação um grande comício com a presença do presidente Luiz Inácio Lula da Silva do candidato ao governo, Hélio Costa (PMDB), do vice, Patrus Ananias (PT) e dos candidatos do PCdoB, e outros partidos da base aliada do governo.




Agencia Movimento.

Programa Eleitoral Gratuito


Hoje gravei meu depoimento para o programa eleitoral gratuito, que começa na próxima semana. Devido à coligação e as limitações de tempo do partido, tive apenas cinco segundos para sintetizar as principais propostas para o mandato. Foi uma tarefa difícil, mas acho que o resultado final foi satisfatório, já que o importante mesmo é manter a campanha nas ruas e o contato direto com a população. Vamos em frente!!

Arte ao alcançe de todos

O FIT, Festival Internacional de Teatro já começou. A programação podem ver aqui:

http://www.fitbh.com.br/2010/

Festivais com esse, que contemplam comunidades carentes como o Aglomerado da Serra, ainda são raros. Uma reclamação da classe artística mineira é a dificuldade em se conseguir apoio para espetáculos e produções de artistas poucos conhecidos. A lei Rouanet que apóia os produções culturais muitas vezes é direcionada para grandes grupos e artistas já consagrados. Os artistas populares ficam a ver navios. Sem ajuda do governo, nem apoio de empresas.

Minas Gerais possui grande diversidade cultural e conta com um bom número de organizações que preservam as raízes de nosso povo. Além deste papel, a maioria dessas organizações cumpre importante papel social junto à juventude. Será compromisso fundamental do mandato incentivar e apoiar, de todas as formas ao seu alcance, estas iniciativas. O poder público deve respeitar o ritmo e o calendário próprio dessas tradições culturais consagradas pelo nosso povo, inclusive em assuntos tão simples como o repasse de recursos na época apropriada a cada atividade ao longo do ano.
Gilson

segunda-feira, 9 de agosto de 2010

POR UM SONHO BRASILEIRO

Acabei de ler uma série de reportagens sobre mineiros que atravessam países da America Central rumo aos EUA ilegalmente. São muitas histórias de terror e tristeza. Muitos adquirem dividas astronômicas.
Só para se ter uma idéia no Leste de Minas, os chamados “cônsules”, gente inescrupulosas que prometem levar pessoas para a America do Norte, cobram cerca de U$ 20 mil. O resultado dessa empreitada é desastroso já que o roteiro está cada dia mais perigoso. Desde 2005 o México exige visto para entrada no país. Quem planeja realizar o “american dream” se arrisca a morrer no deserto ou nas mãos de seqüestradores como os dois mineiros, da cidade de Ladainha, no Vale do Mucuri, que ficaram reféns 41 dias e só com ajuda do FBI conseguiram escapar. Detalhe; agora estão presos no EUA para revelar o esquema e a família já tinha desembolsado mais de U$ 10 mil, pagos aos seqüestradores.

Fico triste com essas noticias. Mas uma vez a fábula do capitalismo embala o sonho de milhões com “estórias” do lavrador que chegou a superstar. É preciso combater esse tráfico institucionalizado de pessoas. Dar condições aos nossos companheiros de estudar, crescerem com consciência e cidadania no próprio Brasil. Queremos um mandato que lute pelo fomento das iniciativas de geração de emprego e renda, especialmente as que estimulem atividades de economia solidária, o cooperativismo e as experiências de autogestão. Queremos um mandato que lute pela manutenção e aprofundamento das políticas públicas sociais implementadas pelo Governo Lula também em nosso estado, bem como participar desta luta nos outros níveis da federação. Esse é nosso objetivo.


Gilson

domingo, 8 de agosto de 2010

Dias dos Pais

Alguns estão perto de nós. Outros se foram há tanto tempo. Nunca dissemos tudo o que queriamos mas carregamos uma parte deles em tudo que fazemos. Um abraço a todos os pais hoje e sempre.

Gilson

sábado, 7 de agosto de 2010

NA RUA


O dia não acabou e o nosso futuro deputado segue por Belo Horizonte afora conversando com lideranças, visitando amigos e ouvindo os populares que são o verdadeiro termômetro de que precisamos avançar na conquista da cidadania.

Na região nordeste Gilson conversou com comerciantes, jovens e donas de casa. Ouviu apelos emocionados como o de Dona Maria das Graças do Bairro Paulo VI que pediu ajuda para construção de moradia na região. “Me inscrevi no Programa Minha Casa Minha Vida há um ano e até agora não consegui uma casa para morar” declarou Maria, o candidato respondeu que foram liberados mais recursos para o programa ser realizado em Minas mas é preciso grande vontade política para implantar a política urbanística em Belo Horizonte, uma das bandeiras do seu mandato.

O apoio de lideranças locais é muito importante para o voto de confiança. Hélio, morador da região nordeste declarou que vota no Gilson porque o viu com um respeitado líder local. “Vou votar no senhor porque também conheço muito o Branco, (companheiro do PCdoB)”, declarou. Seguindo pela região o candidato encontrou jovens que votarão pela primeira vez e queria saber suas propostas de governo. “É muito importante que a juventude saiba o que propõem o seu candidato, isso é maturidade política e precisamos cultivar esse interesse”, declarou Gilson.


Mesmo com uma agenda extensa o candidato deu uma pausa para visitar uma amiga, membro de um importante nome da política mineira. Celinha (foto), irmã do ex-prefeito de Belo Horizonte, Celio de Castro, que faz aniversário amanhã. A aniversariante recebeu o abraço de Gilson e retribuiu com apoio lembrando do irmão.

O candidato ainda visitará Toninho da Famobh, importante liderança de Belo Horizonte que também sopra velinhas hoje e mais tarde segue para Festa de lançamento do Projeto Irmandade do Rosário em Lagoas Santa.

Agência Movimento

sexta-feira, 6 de agosto de 2010

Conhecimento e sinceridade: vitória de Dilma na estreia


Quem assistiu o primeiro debate entre os presidenciáveis ontem, 05, na Band, percebeu o preparo e equilíbrio da nossa candidata Dilma. Além das respostas coerentes, Dilma mostrou serenidade e experiência, se destacando diante do cinismo de José Serra que só apresentou medidas paliativas e emergenciais, como a sugestão de mutirões para resolver problemas de saúde, enquanto Dilma defende que é preciso fortalecer o SUS e suas estruturas permanentes.

Dilma ressaltou que continuará a lutar pela necessidade da população, principalmente o direito a saúde, segurança e educação. Ainda na educação a candidata apontou dois problemas que precisam de envolvimento do poder público, a qualidade da educação e a remuneração do professores de escolas públicas. “Temos que enfrentar um problema sério, que é o problema do professor. Temos que pagar bem ao professor e temos que dar oportunidade de uma formação continuada”, declarou Dilma durante o debate.
A candidata também falou sobre temas como agricultura familiar e o crack. Na agricultura familiar destacou o trabalho do governo federal em criar oportunidades para o homem do campo, como aumento de crédito e apoio técnico algo inédito antes do governo Lula. Sobre o crack, Dilma declarou que é importante a prevenção e o apoio por parte do poder público para preservar a família e proteger os jovens do crime e da violência.

Para finalizar Dilma relatou a experiência obtida durante o Governo do Presidente Luis Inácio Lula da Silva. “Nos últimos anos eu tive a honra de coordenar a equipe de ministros do presidente Lula e quero dizer para vocês que essa foi a experiência mais vigorosa e importante da minha vida. Primeiro porque conviver com a generosidade e a inteligência política do Presidente Lula, me deu uma experiência única e foi também a realização do sonho de muitas gerações. Segundo porque nós quebramos todas as barreiras que muitos acreditavam intransponíveis e fizemos com que o povo brasileiros tivesse oportunidades no seu próprio país. Eu considero que participar desse processo de mudança me transformou numa pessoa muito melhor e me deu também uma imensa confianças no futuro do país. Nos podemos sim ter um futuro, nos podemos sim ser um país desenvolvido”.
Parabéns a Dilma, nossa presidente!


Gilson

quinta-feira, 5 de agosto de 2010

Desenvolvimento e trabalho

Lançamento de candidatura em Uberaba



Um mandato popular preocupado em dar voz aos movimentos sociais. Esse foi o tom do lançamento da candidatura ontem, dia 04, em Uberaba, no Sindicato dos Bancários. Mais de 200 presentes, diretores do SINPRO MINAS - Regional de Uberaba,lideranças do movimento negro, sindicalistas, religiosos, estudantes, representantes do hip hop, capoeira e diversos professores da base estadual e particular de Uberaba.

Companheiros que buscam uma alternativa à política perniciosa que se instalou no estado e impede o debate. A escola integral e políticas raciais foram citadas como ações de extrema importância para o desenvolvimento de um governo sólido, popular e democrático. O movimento sindical, representado pelo Presidente do Sindicato dos Bancários Maurício de Sousa, que foi o anfitrião do evento, falou sobre a importância dos presentes engajarem nas campanhas que defendem os direitos dos trabalhadores e trabalhadoras, enaltecendo na oportunidade, a história de luta de Gilson Reis em favor da classe trabalhadora e considerando que a vitória dele em 3 de outubro.


Durante o evento Gilson destacou a importância da ascensão de lutas que afetam a população. Como o combate a violência, à degradação do meio ambiente, o sucateamento da educação e o acesso a saúde e lançou a proposta de criação da Secretaria Estadual da Igualdade Racial, firmando o compromisso com movimento negro, uma das bandeiras prioritárias do mandato coletivo. Na seqüência, analisou a conjuntura política nacional e estadual, pontuando mais uma vez a importância de renovarmos nosso compromisso com o projeto defendido pelo Presidente Lula elegendo Dilma presidente e a necessidade de mudarmos Minas Gerais, elegendo Hélio Costa Governador, Patrus Vice, Zito Senador e votar nas candidaturas comprometidas com a mudança de Minas. Para finalizar, o candidato renovou seu compromisso com a educação e com a classe trabalhadora aumentado a esperança e a resistência por uma Minas Gerais melhor para todos os mineiros. A solenidade terminou em clima de festa e descontração. Gilson segue viajando pelo triângulo mineiro para cumprir outras agendas.



Agência Movimento

quarta-feira, 4 de agosto de 2010

Moradores de Rua


Cerca de 1,8 milhão de pessoas vivem nas ruas do Brasil. Em Belo Horizonte são de 1,2 mil moradores de rua, segundo estimativa da prefeitura. Enquanto muitos de nós seguem para casa hoje a noite, onde encontraremos água quente, cama com lençóis limpos, travesseiros macios, a população de rua dormirá ao relento, dentro de uma caixa de papelão. Doar um agasalho, um cobertor, é apenas um gesto humanitário. É preciso amparar e entender a situação de quem vive nas ruas. Devolver-lhes a dignidade e cidadania. O mandato deve priorizar, nesse sentido, o apoio a iniciativas de geração de emprego e renda, especialmente as que estimulem atividades de economia solidária, e ofereçam ajuda aos que estão dormindo em praças e embaixo de pontes.

Gilson

Violência contra a Mulher


Ontem escrevi sobre a iraniana condenada a morte e logo depois li o relatório da Central de Atendimento à Mulher (Ligue 180) que aponta um aumento de 112% de denuncias de violência contra a mulher. Segundo a Secretaria de Políticas para as Mulheres, vinculada à Presidência da República, ameaças e lesões corporais estão no topo das denuncias. Outro dado impressionante e que em 72,1% das mulheres que entraram em contato com o 180 relataram que viviam com os agressores e 69% afirmam também não depender financeiramente dos companheiros. Dados como esses e fatos recentes de violência contra a mulher só afirmam a importância de políticas publicas para as mulheres. O mandato assume desde já o compromisso de dedicar um olhar especifico para questões referentes às mulheres nas definições de políticas públicas especificas e que ajudem a combater a violência e o desamparo.

Gilson Reis

terça-feira, 3 de agosto de 2010

Superuniversidade

Os reitores das universidades federais de Minas Gerais; Alfenas, Itajubá, Juiz de Fora, Lavras, São João del-Rei, Ouro Preto e Viçosa, assinaram um protocolo de intenções, durante reunião hoje, em Belo Horizonte para fusão das instituições apelidada de "Superuniversidade do Sudeste". Se tudo ocorrer dentro do previsto o processo seletivo em 2011 será unificado. Até o dia 15 de outubro será criado um Plano de Desenvolvimento Institucional, que será apresentado ao MEC.

Segundo o reitor da Universidade Federal de Viçosa (UFV), Luiz Cláudio Costa a unificação será boa para os estudantes. “Um estudante de qualquer curso passará a ter um elenco de disciplinas muito maior à sua disposição. Ele poderá cursar uma disciplina em sua instituição ou em outras seis universidades, usar os laboratórios, os equipamentos. Isso otimiza recursos e dá mais resultados para a sociedade”, explicou Costa ao site Agencia Brasil. Se criada será a maior universidade federal do sudeste com mais de 41 mil alunos somente na graduação.
A pergunta que não quer calar é: E a Universidade Publica Estadual? Quando chegará de fato ao interior mineiro? Educação superior de qualidade para todos os mineiros. Esse é meu lema.
Gilson

LIBERDADE PARA SAKINEH

Muitos já devem ter recebido um e-mail contando a história de uma mulher iraniana presa e condenanda ao apedrejamento por supostamente ter traído o marido. O fato é verídico, em 2006, Sakineh Mohammadi Ashtiani (foto) foi condenada por ter traído o marido e recebeu 99 chibatadas. Desde então, esta mulher de 43 anos está na prisão, onde se retratou da confissão feita sob a coerção das chicotadas.

Sakineh foi sentenciada ao apedrejamento quando será enrolada das cabeças aos pés enterrada na areia até os ombros e golpeada até a morte com pedras grandes. Desde então o caso é motivo de mobilização internacional. No sábado, 31 de julho, o presidente Lula fez um apelo ao governo iraniano para que Sakineh seja asilada no Brasil. Hoje o governo iraniano sinalizou que não ira permitir que isso acontença e ainda chamou o presidente Lula de emotivo.


"Que eu saiba, [o presidente Luiz Inácio Lula] da Silva tem uma personalidade muito humana e emotiva e provavelmente não recebeu informações suficientes sobre o caso", disse o porta-voz do ministério das Relações Exteriores iraniano, Ramin Mehmanparast ao site G1.


Agora um gesto humanitário é encarado como emotivo. Comprometemo-nos com a luta pelo direito à autodeterminação dos povos e à soberania das nações, com o respeito às regras do direito internacional e com a disseminação da cultura da paz e da solidariedade. Lutamos pela construção de uma sociedade livre, democrática e socialista.

Gilson

segunda-feira, 2 de agosto de 2010

Gilson Reis recebe homenagem em Lavras

A Associação dos Jornalistas do Serviço Público (AJOSP) homenageou na última quinta-feira (29) com o título de Sócio Benemérito o professor e sindicalista Gilson Reis. A iniciativa partiu há um ano do do colegiado de diretores e associados da entidade, que é presidida pelo jornalista Cláudio Vilaça. O evento aconteceu no Clube da Rádio Cultura, na cidade de Lavras (MG). O reconhecimento ao professor Glson foi justificado por sua trajetória sindical em defesa dos trabalhadores, incluindo também os jornalistas do serviço público. Além de Gilson Reis, foram agraciados o Delegado Protógenes Queiroz e o ex-Ministro do Trabalho e atual Secretário de Relações Institucionais do Governo de São Paulo, Almino Affonso.

Foto: Gilson Reis recebe do presidente da AJOSP Cláudio Vilaça e de seu vice-presidente dr. Rui Honorato o título de Sócio Benemérito.


Fonte: Ass. AJOSP

MINAS QUER UMA MINEIRA NA PRESIDÊNCIA


Dilma lidera com 12 pontos porcentuais de vantagem sobre o presidenciável demo-tucano José Serra. A mais recente pesquisa do Ibope, publicada no jornal O Estado de São Paulo nesse final de semana, revelou que Dilma tem 44% das intenções de voto entre os mineiros, contra 32% para Serra. Em números de eleitores esta diferença representa cerca de 1,2 milhão de votos, já levando em conta as taxas de abstenção.


O interessante da pesquisa é que entre os que declaram voto a Antonio Anastasia há muitos que preferem eleger Dilma (48%) do que Serra (37%). A estratégia do PSDB agora é trazer Serra para Minas toda semana. Minas mais uma vez será decisiva na eleição. Vamos mostrar a nossa força elegendo a primeira presidenta do País e ainda por cima mineira!.

domingo, 1 de agosto de 2010

SOS Mata Atlântica em Minas



Segundo a Ong SOS Mata Atlântica Minas Gerais é o primeiro da lista de estados que possuem desflorestamentos mais críticos, de 2008 à 2010 foram 12.524 hectares de Mata Atlântica desmatados. Uma triste realidade que não é discutida. Precisamos de politicas ambientais urgentes.

É preciso trabalhar pela geração de emprego e renda de maneira sustentável, com respeito ao meio ambiente e preservando a água, fonte de nossa vida. O nosso estado deve assumir sua parcela de responsabilidade e tomar todas as providências ao seu alcance com a ajuda de órgãos federais, a participação de ONG´s e da sociedade civil, para resolver o mais rapidamente possível os problemas decorrentes da mineração predatória e da poluição das águas entre outros.
O mandato deve se colocar sempre ao lado dos que combatem a degradação ambiental provocada pelos interesses econômicos gananciosos.


Gilson Reis